Em fevereiro de 2018, mais de 50 jovens brasileiros participaram da Assembleia da Juventude na sede da ONU em Nova Iorque, Estados Unidos. Engajados e atuantes em suas comunidades, se reuniram com mais de 1.000 jovens de todas as partes do planeta para trocar experiências e discutir soluções para problemas globais de sustentabilidade.

Em 2015, 193 líderes mundiais se comprometeram com 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), também conhecidos como Objetivos Globais da ONU. Um chamado para ação universal que visa acabar com a pobreza, proteger o planeta e garantir que todas as pessoas desfrutem de paz e prosperidade. Esses 17 Objetivos foram baseados nos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio, incluindo também outras áreas como mudanças climáticas, desigualdade econômica, inovação, consumo sustentável, paz e justiça.

Para que os objetivos sejam alcançados até 2030, todos os países precisarão desenvolver estratégias de longo prazo e investir os recursos necessários. Segundo o relatório divulgado pelo Sustainable Development Solutions Network, uma iniciativa global das Nações Unidas, serão necessários 1,4 trilhões de dólares por ano para melhorar a vida das 700 milhões de pessoas em situação de pobreza no mundo.

Investimento máximo necessário para atendimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) definidos pela ONU

Fonte: Sustainable Development Solutions Network, 2015

A verdade é que embora o investimento pareça monstruoso, é totalmente viável de acordo com as reservas globais atuais. O grande desafio é de fato moral. A decisão em destinar recursos para projetos de impacto social positivo está nas mão dos governos, e a participação e cooperação das empresas e sociedade civil é essencial para melhorarmos a vida das pessoas em todos os lugares.

Quando falamos em sociedade civil muitas vezes não damos o devido valor ao trabalho e engajamento dos jovens cidadãos. Com uma população global de mais de 1,8 bilhões de pessoas, os jovens são o maior recurso inexplorado do mundo, possuindo talentos e ambição para superar os grandes desafios da sociedade.

Para alcançar a Agenda de 2030, precisamos envolver e dar lugar de fala aos jovens, que são não só nossos novos líderes mas também agentes interessados no futuro do planeta. Por isso, desde 2002 a Friendship Ambassadors Foundation (FAF) organiza com apoio da Organização das Nações Unidas (ONU) a Assembleia da Juventude (Youth Assembly at the United Nations) em Nova Iorque, Estados Unidos. A Assembleia é uma plataforma criada para elevar as vozes dos jovens em diálogos internacionais, capacita-los para defender as gerações futuras e mobiliza-los como agentes de mudança, ou em inglês, changemakers.

Em fevereiro de 2018 foi realizada a edição de inverno da Assembleia da Juventude na ONU (2018 Winter Youth Assembly at the United Nations) focada em inovação, colaboração e co-criação de impacto social por um mundo sustentável. O evento reuniu mais de 1.000 jovens delegados de 100 países ao redor do mundo, pessoas engajadas e atuantes, trabalhando pela mudança da realidade de suas comunidades, que se reuniram para ouvir palestras e participar de discussões com mais de 120 palestrantes do setor público, privado, sem fim lucrativos, academia e também outros jovens líderes.

A juventude será altamente impactada pela degradação ambiental e as mudanças climáticas, que perturbam a estabilidade econômica, gerando desigualdades sociais, e ameaçando a paz e a segurança. Como líderes atuais e futuros estão envolvidos no empreendedorismo social, atuando em cooperação e utilizando sua criatividade e energia para mudar o mundo.

17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável definidos pela ONU

Objetivos 6, 7, 11, 12 e 15 foram o foco das discussões na 2018 Winter Youth Assembly at the United Nations

Na Assembleia da Juventude encontramos espaço para troca de conhecimentos e práticas internacionalmente. O que trago de mais valioso comigo após uma semana intensa e ininterrupta de palestras e discussões acaloradas sobre como mudar o mundo são os novos contatos que fiz. Conheci pessoas com histórias incríveis que lutam incansavelmente por um mundo melhor.

Susana Sakamoto Machado, com apenas 19 anos, é a Embaixadora Oficial da Youth Assembly no Brasil e foi responsável por reunir 50 jovens na maior delegação representando o Brasil na história do evento e formando a segunda maior delegação presente na 21a Assembleia da Juventude nas ONU. Encarregada por recrutar, organizar, inscrever e facilitar a ida da delegação brasileira aos Estados Unidos, seu papel é ser uma ponte de contato com a Friendship Ambassadors Foundation, organizadora do evento.

Delegação Brasileira na Assembleia Geral da ONU

O que tem a dizer os jovens que participaram da Assembleia da Juventude na ONU?

Estas são algumas das pessoas maravilhosas que conheci nesta temporada nos Estados Unidos. Se tiver interesse em saber ainda mais sobre os participantes do evento, entre em contato comigo via blog@marcelalessa.com.br.

O evento trouxe uma enorme variedade de palestras e possibilitou a conexão com jovens engajados do mundo todo. A intensidade e dedicação de sua participação em cada uma das atividades é o que define o quão proveitosa sua participação no evento pode ser para sua vida pessoal e profissional. Tenho uma certeza: o intercâmbio cultural e a colaboração para criação de soluções inovadoras é o que vai nos possibilitar mudar o mundo. Seguimos conectados e nos apoiando!

“As pessoas que são loucas o suficiente para achar que podem mudar o mundo são as que, de fato, o mudam.”

Steve Jobs

Se quiser saber como participar da próxima Youth Assembly na sede da ONU em Nova Iorque e obter informações sobre o novo Programa de Bolsas, entre em contato com Susana Sakamoto Machado via inscricaoya@gmail.com.

Siga a Delegação Brasileira de Jovens na ONU e seja o primeiro a saber todas as novidades: Instagram e Facebook.

 

[Fonte: Blog de Marcela Lessa]