Conheça maneiras para participar ou iniciar ações sustentáveis em sua região. Já sabemos como é simples implementar atitudes diárias que colaborem com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. O próximo passo seria o engajamento em ações maiores com o propósito de desenvolver bem-estar à sua comunidade. Alguns passos podem auxiliar nesse processo.

– Procure saber o que sua região precisa. Muitos bairros e comunidades necessitam, diariamente, de melhorias e recursos. Portanto, fique de olho no que está faltando e o que seria importante em sua região. Iniciar projetos num local familiar pode ser bem mais fácil para começar, por ter o apoio
de pessoas próximas e conhecidas que se beneficiarão das metas. Pode ser que até já existam projetos em andamento.

– Inicie um projeto ou participe de um. Pode ser mais fácil participar de um movimento já coordenado e administrado, basta procurar os responsáveis e ajudar no que estiver ao alcance. Pode utilizar suas habilidades e dotes a seu favor. Exemplo: pessoas comunicativas executam tarefas que envolvam relações interpessoais, mais facilmente. Caso não ache projetos ou não se identifique com nenhum, tenha a iniciativa. Não precisa ser uma ação de grande porte, desde que bem executada, colaborará plenamente para o desenvolvimento local. Arrecadações e doações são exemplos de
ações simples que, com pouca ajuda, são muito efetivas. Caso tenha alguma habilidade técnica, ofereça seus serviços gratuitos para quem necessitar. Exemplos: assistência jurídica, informativa, tecnológica, etc. Organize palestras, se tiver contatos. Realize oficinas e cursos, se tiver algo a ensinar. Há diversas maneiras de contribuir.

– Divulgue seu projeto. Faça a notícia chegar o mais longe possível. Atrair público e imprensa pode ser interessante para o seu engajamento se manter visível. Comunique aos bairros e vizinhanças, divulgue em redes sociais e mande resumos do projeto à imprensa. Quanto mais visível, mais chances de conseguir apoio.

– Tenha auxílio e assistência. Pode não ser fácil engajar um projeto sozinho. Chame pessoas confiáveis e prestativas para ajudar. Organizar funções é uma ótima maneira de administrar sua ação. Ao mesmo tempo, estará trazendo mais pessoas para contribuir com os ODS.

– Estender o projeto. Quando achar que o projeto está beneficiando plenamente sua região, procure meios de levar adiante para outros locais que também poderão se beneficiar. Assim, estará incorporando a globalização de sua ação, compartilhando o desenvolvimento com outras pessoas.
Alguns exemplos de projetos que contribuem com os ODS:

  • Arrecadação e doação de roupas, alimentos, agasalhos, livros e materiais de estudo, uniforme, água potável e outros itens necessários às condições humanas;
  • Organização de oficinas, cursos e aulas gratuitas; “contação” de histórias para crianças; saraus; palestras com convidados especiais;
  • Campanhas para conscientizar sobre igualdade de gênero, consumo responsável, mudanças climáticas, ética, igualdade social, racismo, sustentabilidade, desenvolvimento social e econômico, consumo consciente de energia e água, etc;
  • Organização de trilhas ecológicas que conscientizem sobre biodiversidade;
  • Organização de feiras, bazares e comércio local;
  • Mobilização para doação de sangue e práticas de exercícios físicos;
  • Criação de hortas comunitárias, conscientizar sobre reciclagem e coleta seletiva;
  • Ser voluntário em qualquer causa que busque desenvolver o bem-estar da humanidade.